Um

Um post por dia. A história vai até o fim. Hah!

——————–

Noite.

Bati a porta do apartamento depois de entrar. Uma entrada de macho.
Na sala, a TV ligada abafava os gemidos de Carol & Andréa juntas num amplexo sob um lençol no sofá.
Disse-lhes boa noite.
“Boa noite” – eu disse.
As duas, uma delas, ambas responderam num estertor extático.
Fui à cozinha, peguei o pote com pó de Café no congelador. Tive algum trabalho para fechar a porta – com o calor sob o lençol nenhuma daquelas duas parecia se importar com o excesso de gelo acumulado no congelador. Estiquei os olhos para o sofá e vi um pé escapando pelo fim do lençol. Por que faz sexo com meias? Talvez uma delas – ou ambas – tivesse frieiras. Talvez fosse apenas frio. Ou pressa. Qual Café? Segui até o fogão em dúvida.
Roubei uma panela, pendurada pelas patas como um pato pelo cabo. Derrubei um punhado generoso de pó escuro e cheiroso na panela, adicionei água para duas xícaras e liguei o fogo.
A cidade, onze andares abaixo, gemia num tom diferente das garotas no sofá.

———— continua

Anúncios

3 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Lílian Melim
    jun 07, 2010 @ 21:48:21

    Que tipo de gente doente coloca o café na água? Primeira regra barista: Sempre água no café, nunca café na água!

    Responder

  2. Penelops
    jun 09, 2010 @ 00:13:51

    Um post por dia? Tipo folhetim? Que coisa antiga.

    Responder

  3. Trackback: Encontro de junho: DEFINITIVO « Le Club du Livre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: